Sábado, 25 de Abril de 2009

re: world without end

quando li "when my father died it was like a whole library had burned down" lembrei-me de uma conversa que tive com um colega em que ele dizia que a memória que mais o marcava era a frase que o pai lhe tinha dito no dia do funeral do avô (pai do pai)

- já não tenho pai.

são duas maneiras de expressar este sentimento insuperável de perda. uma biblioteca inteira. livros que estavam lá e que, mesmo sem os lermos há muito tempo, percebemos agora, nos fazem falta.

 

agora já não se escavam buracos no chão para se sussurrar para lá segredos. agora escreve-se blogs com pseudónimos. sabem os nossos segredos mas não sabem quem somos.

 

publicado por goodwoman às 21:29
| comentar | favorito

.mais sobre nós

. 10/52

. 9/52

. 8/52

. 7/52

. 6/52

. 5/52

. 4/52

. Enquanto houver ventos e ...

. 3/52

. 2/52

.arquivos

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.pesquisar

.arquivos

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds